A auditoria governamental como elemento de avaliação e aprimoramento de instituições e políticas públicas

A modernização da gestão pública vem ocorrendo nos últimos anos a partir da incorporação de novas práticas de gestão e participação cidadã, com quebra de paradigma em relação aos modelos de gestão tradicionais. A auditoria governamental, como elemento de avaliação, surge como fator incremental no desempenho da gestão e no aperfeiçoamento da governança pública, trazendo melhores resultados na prestação de serviços e na execução de políticas públicas. Os organismos de controle são importantes atores para que as instituições públicas possam atingir níveis de desempenho compatíveis com as crescentes demandas sociais, tanto pela realização de auditorias de desempenho, que têm o potencial de aprimorar a gestão e as políticas, quanto pela avaliação de compliance e, até mesmo, por uso de indicadores e técnicas de self-control analysis. Órgãos governamentais de controle passam por intensa modernização de suas atividades, por meio da incorporação de ferramentas de tecnologia da informação, técnicas de machine learning e inteligência artificial e novas modalidades de auditoria, e por um intensivo trabalho de análise de dados, potencializando os efeitos de suas atuações.

Sebastião Helvecio Ramos de Castro (Coordinador)

Conselheiro. Tribunal de Contas do Estado de Minas Gerais (TCEMG). Brasil
"Efetividade das políticas públicas" (Coautoría: Renata Ramos de Castro)

Sérgio Lino da Silva Carvalho

Assessor. Secretaria-Geral de Controle Externo. Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro (TCE/RJ). Brasil
"A experiência do Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro, Brasil, no combate à corrupção e no aprimoramento da gestão pública fluminense" (Coautoría: Bruno Mattos Souza de Souza Melo, Rosa Maria Chaise)

Marco Antonio Carvalho Teixeira

Professor. Fundação Getulio Vargas (FGV). Brasil
"Convergência e diversidade: os tribunais de contas estaduais brasileiros em quatro perspectivas" (Coautoría: João Victor Villaverde, Ivan Osmo Mardegan, Gustavo Andrey Lopes Fernandes)